O 1º Seminário de Literatura de cordel e Repente aconteceu no Corredor Literário em

09/10/2007- Terça-feira.

Local: FIESP- AV.  PAULISTA, 1313- CAFÉ HORA DA RAZÂO

O corredor literário é uma realização do projeto "Um Estado de Leitores" da Secretaria Estadual de Cultura.

 

Veja aqui as fotos!

A curadoria e a produção foi de César Obeid

O evento contou com painéis, encontros, depoimentos, exposição e apresentações artísticas para ampliar os debates em torno da literatura de cordel e da cantoria de repente.

 

Das 11h às 16h30 (com intervalo para almoço)

À partir das 17h30- Apresentações artísticas.

 

O seminário visa mostrar, de uma maneira bem dinâmica, com histórias, poesias e improvisos, esta parcela tão rica da cultura sertanejo-nordestina que hoje está presente em praticamente todo o país, através do processo migratório e pela obra dos artistas recriadores.

 

Cordelistas, repentistas, pesquisadores, xilogravadores, editores e gestores de órgãos públicos apresentarão como as manifestações estão difundidas e trabalhadas na cidade de São Paulo.    

 

O diferencial deste seminário é que o próprio artista popular, detentor do saber e do fazer tradicional, vai ter espaço para além de mostrar, também falar sobre a sua arte.

 

 

Programação:

 

O seminário será apresentado e mediado pelo escritor e pesquisador César Obeid

 

11h00- Rimas faladas e pesquisadas

Os artistas e pesquisadores Jorge Melo, Valdeck de Garanhus e Marco Aurélio debatem sobre as manifestações feitas fora do lugar de origem, como também apresentarão seus novos livros “A medicina Popular em Cordel” de Jorge Melo, “Lendas e Mitos em verso e prosa” de Valdeck de Garanunhs e diversos folhetos de cordel de Marco Aurélio.

 

12h00- Depoimentos:

- A literatura de cordel e o mercado editorial – Com Iuri Pereira (Editor Biblioteca de Cordel da Editora Hedra.)

 

12h30- Almoço

 

13h30- A música na cantoria

Os debatedores abordarão teórica e artisticamente, questões sobre a história e mudanças na cantoria de viola, em particular, nos aspectos poéticos e musicais.     

Debatedores:

- Sebastião Marinho (repentista profissional desde 1968 e atual presidente da UCRAN- União dos Cordelistas e Repentistas do Nordeste)

- Ernesto Donas (Pesquisador Uruguaio, doutorando em etnomusicologia pela Universidade da cidade de Nova York, com tese sobre a cantoria de viola nordestina)

 

 

14h30- Exibição do documentário “PE NA FRANÇA

Elaborado e produzido pelos cantadores Edmilson Ferreira e Antônio Lisboa, o documentário mostra as possíveis heranças do trovadorismo Francês presentes na cantoria de viola nordestina.

 

 

15h00- A literatura de cordel nos equipamentos culturais públicos

Como os departamentos e secretarias de cultura trabalham com essas manifestações em seus cronogramas. Debatedores:

- Ana Duckworth (Coordenadora da Biblioteca Municipal Belmonte - temática em Cultura Popular)

- Beth Brait Alvim (Assessora de Letras e Literatura, coordenadora da Casa da Palavra e da Escola Livre de Literatura –ELL- de Santo André)

 

15h45-  Depoimento

- Hip-Hop - Uma outra forma de improviso. O improvisador de Rap, Arnaldo Tifu, além de improvisar, falará sobre esta forma de improviso urbana e quais são as semelhanças e diferenças do improviso de viola.

 

16h00- Oficina coletiva de literatura de cordel e xilogravura com os artistas presentes.

Xilogravadores confirmados:

Eduardover

Jerônimo Soares

Nireuda Lomgobardi

Regina Dorzina

 

16h30- Intervalo

 

17h30- Apresentações artísticas

Poetas confirmados:

- Evanildo Pereira – repentista

- Orlando Dias- Repentista

- Varneci do Nascimento- Cordelista

- Marco Aurélio- Cordelista

- Sebastião Marinho – Repentista

- Moreira de Acopiara- Cordelista

 

19h- Sarau com o grupo “Amorosos de Cordel”-

Formado depois de uma oficina de cordel na biblioteca Alceu Amoroso Lima, em São Paulo, o grupo continua a pesquisa e a prática da escrita e da representação da literatura de cordel. Os poetas amorosos mostrarão muitas poesias, histórias e leituras dramáticas.